Arquivo do autor:douglasyung

Valerian e a Cidade dos Mil Planetas

Como é adaptar um material que tanto influenciou um gênero depois que todos os seus influenciados vieram e venceram? Há como honrar o material e fazer jus? Claro, se você tiver atores preparados. Luc Besson falhou exatamente aí. Vamos rever.

Continuar lendo

Transformers: O Último Cavaleiro

Transformers: O Último Cavaleiro é supostamente a última obra de Michael Bay na já longa franquia dos robôs da Hasbro. E para vocês que esperavam algo novo neste derradeiro filme… Não tem.

Continuar lendo

Homem-Aranha: De Volta ao Lar

Quando ficamos sabendo do acordo da Sony com a Marvel Studios pra utilização do Homem-Aranha e seu vasto catálogo, a apreensão bateu. Seria bom? Seria ruim? Seria o cabeça-de-teia tragado pela “Fórmula da Marvel”?

Sem muito rodeio, permitam-me dizer que Homem-Aranha: De volta ao lar é uma comédia adolescente. Descarado assim. E isso não é nada ruim. Acompanhem-me.

Continuar lendo

Colossal

Todo mundo tem um monstro dentro de si. Até onde essa frase é apenas metafórica? Colossal leva essa afirmação a novos extremos, e redefine o significado de desastre.

Gloria (Anne Hathaway, alcançando níveis altíssimos de fofice) é um desastre. Uma pretensa escritora desempregada, chutada de casa pelo namorado Tim (Dan Stevens de Downton Abbey e Legion, no papel de um babaca britânico. Será redundância?) e com sérios problemas de natureza alcoólica, ela se vê forçada a voltar pra cidadezinha do interior onde nasceu.

Continuar lendo

Rei Arthur: A Lenda da Espada

Guy Ritchie é um diretor de escolhas controversas.  Mais dado a filmar histórias policiais urbanas com toques de humor negro, o público geral tende a estranhar seus filmes fora deste escopo, como “Revólver” e “Destino Insólito”. Rei Arthur é outro desses casos. Terá dado certo?

Continuar lendo

Alien: Covenant

“Alien: O Oitavo Passageiro” é sem sombra de dúvida um dos pilares da ficção científica filmada da era moderna.  Uma aula de suspense. Suas sequências são material de discussão acalorada em qualquer parte do mundo, com fãs ardorosos ao mesmo tempo defendendo e atacando seus êxitos e falhas. Após o extremamente fraco Prometheus (2012), estes mesmos fãs duvidaram da sobrevivência da franquia, mesmo após o anúncio do vindouro lançamento sobre o qual você está lendo agora, já que foi um projeto turbulento desde o começo. E como o segundo retorno de Ridley Scott ao mundo dos Xenomorfos se sai?

Continuar lendo

Logan

Uma última vez. Brilhar na chama da glória, literal e metaforicamente. A derradeira chance de fazer o certo.

18 anos atrás mais ou menos, quando a internet ainda engatinhava mal e porcamente (levante a mão se você sofreu com dial-up), dependíamos de revistas e matérias de tv para informações nerds em geral.  Uma certa comoção ocorreu quando um ilustre desconhecido foi escolhido como Wolverine no primeiro filme dos X-Men, mas não negativamente: O cara era um Wolverine cuspido e escarrado (embora alto demais, o personagem nos quadrinhos tem um pouco mais de um metro e meio). Este era o australiano Hugh Jackman. 10 filmes de questionável qualidade depois, estamos aqui, no fim da estrada do ator como James Howlett. E que estrada tortuosa foi essa, hein?

Continuar lendo