Planeta dos Macacos: A Guerra

Ao se aproximar do iminente final que aguarda os humanos em Planeta dos Macacos, ainda sim ficamos estagnados cada vez que os macacos ameaçam perder a guerra.

Continuando na direção, Matt Reeves nos apresenta um universo cada vez mais crível tecnicamente falando, se antes conseguíamos facilmente perceber que Ceaser e seu bando eram fruto de um render um pouco mais apressado, agora visualizamos a realidade cruel no expressivo rosto de Ceaser, o que talvez tenha feito o diretor optar por mais closes do macaco.

Na trama, Ceaser (Serkis) está cada vez mais furioso, e é constantemente atormentado pelo fantasma de Koba. Os soldados humanos agora têm ajuda de macacos escravos que os levam em segurança pela floresta para não caírem em armadilhas, agora sob comando do insano Coronel (Harrelson).

Por um lado, o filme parece ser o mais obscuro da trilogia, os humanos em sua maioria são cruéis e totalmente perdidos, os macacos que temem à morte se aliam aos inimigos e se sujeitam a torturas e os outros macacos sobreviventes vivem sob constante ameaça e precisam mudar de casa em períodos específicos.  Por outro, Reeves acrescentou uma parcela de humor físico e verbal que aparecem vez ou outra em momentos oportunos. Também não deixou de depositar uma figura humana que represente a paz entre eles, mesmo que sua presença fosse apenas um artifício para encontrar soluções fáceis de roteiro e fazer a trama caminhar.

Planeta dos Macacos começa muito bem, cheio de boa ação, um vilão digno de se combater e quase nenhuma esperança para os heróis. Do fim de segundo ato em diante decaí bastante, apresentando uma fraca motivação para a loucura do Coronel, assim como seu trágico final broxante. Também adota uma série de coincidências idiotas que ajudam os macacos a resgatarem seus prisioneiros. O filme também (como os outros) carrega sua parcela de easter eggs referentes ao clássico, até mesmo a trilha sonora parece ser a de um filme da década de 60.

Com ou sem gancho para o final, certamente esse pode ainda não ser o fim dos humanos no Planeta dos Macacos.

8/10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s