Kong: A Ilha da Caveira

Parece que Universal resolveu retomar o que é seu por direito, o título de A detentora dos grandes “monstros” do cinema. E não há melhor forma de começar novamente seu reinado do que trazer o rei dos monstros King Kong em sua mocidade.

Nessa nova visão do clássico, Kong é o protetor da Ilha da Caveira, que abriga monstros colossais e vorazes que o perseguem, mas uma “equipe geológica” em conjunto do exército, ameaça à paz que Kong tanto luta para manter.

Dirigido pelo hipster Jordan Vogt-Roberts, que tem em seu currículo filmes como “Os Reis do Verão” (2013) e “Alcóolicos Bem-Sucedidos” (2010), “Kong: A Ilha da Caveira” parece algo bem distante do que até então ele havia nos mostrado, e em seu primeiro blockbuster, Jordan mostra que ainda não tem jeito para trabalhar com drama e com a química entre os atores principais, mas tem uma ótima mão para coadjuvantes, pois são eles quem se destacam no filme.

Dotado de piadas sobre a guerra, o patriotismo e a loucura dos soldados, o filme tenta abranger várias questões que hoje são problematizadas, como o papel da mulher no cinema, o heroísmo americano e o racismo, todos amontoados de uma forma em que não se consegue dar aprofundamento em nenhum. E sabendo muito bem de sua fraqueza em sequências dramáticas, Jordan lota o filme com clássicos da cena musical da época, o que rapidamente nos coloca no ambiente tropical que eles se encontram.

As ameaças que Kong enfrenta não parecem grande coisa para o macaco, que obviamente sempre que avista um desafio a frente faz a clássica referência de estufar o peito e bater nele, logo antes de correr para cima de sua vítima. Algo que o filme acerta bastante, se for esse seu intuito é humanizar o macaco. Kong é um rei justo e benevolente quando necessário, que jamais deixa de apreciar as belezas da natureza.

Kong: Ilha da Caveira, não é nem de longe o retorno que o macaco merece, mas não é o pior dos começos e nos deixa ansiosos para os futuros gigantes que ele irá enfrentar.

7/10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s