Truque de Mestre: O 2º Ato

E mais uma vez os “Quatro Cavaleiros” são convocados novamente para realizarem o roubo impossível do ano e escaparem da mira de seus arqui-inimigos, e ainda que ninguém tenha esperado tal retorno, eles aparecem e desaparecem sem trazer nada de novo na sua vida, assim como um truque de mágica.

O primeiro Truque de Mestre têm seus defeitos, mas apresenta uma premissa muito interessante: ilusionistas que por mais absurdos que seus truques possam parecer algo similar já foi mostrado em algum programa de TV e isso o torna plausível. Juntando isso mais uma sociedade secreta e dois atores famosos, temos um Harry Potter genérico muito bem pensado, mas não tão bem produzido.

A Trama de Truque de Mestre 2 é focada no mistério por trás da sociedade secreta há quem os cavaleiros respondem, eles estão mais maduros e agora possuem um líder. Quando um milionário lunático Walter Mabry (Radcliffe) sequestra os quatro cavaleiros e força eles a fazerem um roubo impossível, Atlas (Eisenberg) aproveita a chance para se impor como líder, enquanto Dylan (Ruffalo) faz um acordo com seu pior inimigo Thaddeus Bradley (Freeman) para encontrar o paradeiro dos quatro cavaleiros.

A fraca direção de Jon M. Chu transforma o filme numa bela alegoria visual, mas dotada de tantos absurdos que o fato de dos personagens serem mestres do ilusionismo e estarem por trás de uma sociedade secreta milenar ainda não consegue convencer que suas habilidades com magia são sobrenaturais. Além disso, o filme investe de forma audaciosa num personagem ridículo que é o irmão gêmeo de Merritt (Harrelson) que tinha algo a acrescentar e acabou virando um desperdício completo de espaço. A novata Lula (Lizzy Caplan) entra como alívio cômico o que até funciona, pois ela séria quando precisa e não esta lá apenas para ser a desajeitada, Jack (Dave Franco) que de um batedor de carteiras no filme anterior, evoluiu para um hipnotizador e seu personagem ganhou uma função de maior destaque.

Truque de Mestre: O 2º Ato é um filme desnecessário que estraga bons elementos que deveriam ser surpresa, mas acabam se perdendo em sua própria grandeza, ele não trás nada de novo, mas abre espaço no final para algo que se bem desenvolvido por fazer o terceiro filme destoar bem dos anteriores.

4/10

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s