Jogo do Dinheiro

Nunca é tarde pra se arrepender por julgar pelas aparências. O novo filme da diretora Jodie Foster apresenta uma premissa já batida com atores populares cujo único objetivo ao que parece, é ganhar dinheiro fácil vendendo um dramalhão. Mas não, o Jogo do Dinheiro oferece uma cobertura de clichês com um recheio de personagens bem posicionados e quase bem desenvolvidos.

O apresentador Lee Gates (Clooney) é um tipo de mago das finanças, seu programa “Money Monster” é basicamente um show de personagens caricatos falando sobre a bolsa de valores e dando dicas de onde o público deve apostar. Por trás do show está a grande mente de toda a produção Patty Fenn (Julia Roberts) que é responsável pelo timing das piadas e das falas de Lee. Por um descuido da segurança do estúdio, um misterioso homem entra no meio da gravação carregando duas caixas e uma arma apontada para Lee. Começa então uma transmissão ao vivo dos acontecimentos e aos poucos é revelada uma trama que vai abalar muito mais do que o show.

O filme começa muito bem, ele apresenta os estereótipos de seus personagens, faz suas piadas, apresenta os bastidores do programa e tudo isso em menos de 10 minutos. A apresentação do conflito, apesar de pouco convincente é concisa e funcional dentro do que o filme se propõe. A reação dos personagens diante da situação é tensa e representa bem o tipo de público e da equipe de um programa sensacionalista. A direção de Jodie Foster acerta muito bem em unir o clima tenso de filmes como Rede de Intrigas (1976), mas infelizmente o filme desanda quando passa das cenas internas no estúdio do programa para as externas onde se inicia toda investigação policial.

Um ponto positivo no filme é a atuação de Julia Roberts que toma a frente de todos e se limita a ficar num pequeno espaço nos bastidores, e um ponto negativo é a atuação de Jack O’Connell que deveria interpretar um homem perturbado por sua perda, mas consciente de que houve um golpe na bolsa, e tudo o que ele consegue passar é que é um bobão desequilibrado. O personagem de Clooney faz ainda pior, pois seu personagem sofre uma repentina mudança de caráter pelo bem da trama que deixa o filme covarde. Há também subtramas que parecem agregar bem a história, mas nem sequer são desenvolvidas.

Jogo do Dinheiro é um filme com um grande potencial desperdiçado, mas que ainda sim têm seus méritos oferece uma grande discussão sobre temas importantes, mas não os desenvolve e nos deixa sem saber há que veio sua história.

5/10

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s