Perdido em Marte


Por Alice Lapertosa

Durante uma expedição a Marte, a equipe de astronautas liderada por Melissa Lewis (Jessica Chastain) é surpreendida por uma forte tempestade de areia que os força a abortar a missão. O botânico Mark Watney (Matt Damon, de “Interestelar” e “Identidade Bourne”) é atingido por uma antena e dado como morto por seus colegas, que iniciam a viagem de volta à Terra deixando-o para trás.

Ao acordar, Mark deduz parte dos acontecimentos e percebe que terá de sobreviver por muito mais sóis (sol é o dia em Marte, que dura em média 24 horas e 39 minutos) do que a previsão de mantimentos para toda a tripulação. Sua chance mais viável de sobrevivência é agüentar até a próxima missão ao planeta, prevista para daí a 4 anos. Inicialmente incomunicável, Mark começa a registrar seu dia-a-dia em gravações bem-humoradas: ele conta e divide as porções de comida restantes, faz uma espécie de estufa que lhe permite plantar batatas após resolver a falta de nitrogênio do solo, desenterra dois jipes soterrados pela areia e finalmente consegue uma fonte de comunicação com a base da NASA na Terra.

Inicialmente céticos a respeito do que fazer – com a morte de Watney anunciada e os outros à caminho da Terra – a agência norte-americana começa a se virar para ajudá-lo, mandar suprimentos extras e manter os companheiros do astronauta alheios à notícia para evitar que se desconcentrem com sentimentos de culpa ou tentativas suicidas de resgate.

“Perdido em Marte” faz diversas referências à cultura pop durante seu desenvolvimento, assim como a projetos, equipamentos e tecnologias da NASA. Foi bastante elogiado pelo detalhismo verossímil dos processos que envolvem as viagens espaciais e o contato com o Planeta Vermelho – salvo algumas exceções, como a tempestade de areia (a atmosfera de Marte é muito rarefeita e essa baixa densidade deixa a ventania ineficiente).

O roteiro é adaptado por Drew Goddard (criador da série “Daredevil”) do livro homônimo de Andy Weir. A direção fica por conta de Ridley Scott (“Alien”, “Blade Runner”, “Prometheus”), que leva às telas uma ficção diferente do que se tem visto por Hollywood nos últimos anos. Na contra-mão de seu realismo técnico, o senso de humor dos personagens diante de situações catastróficas dá a sensação de credibilidade mas não há peso, impera o clima de leveza e humor incondicional.

A falta de espaço e desenvolvimento dos personagens secundários incomoda um pouco, principalmente na primeira metade do longa, deixando-o ligeiramente cansativo. Já as cenas jogadas que surgem abruptamente – a exemplo dos japoneses – e depois somem soam forçadas, irrelevantes. Um telefonema auto-explicativo seria suficiente, já que não há nada ali pra ser mostrado. Parte desses problemas são desbotados pelas piadas e situações cômicas que beiram o nonsense. Parte, não.

5/10

Anúncios

2 ideias sobre “Perdido em Marte

  1. Fausto Biazzi de Sousa

    As cenas com os chineses (e muitas outras) são melhor explicadas no livro, no filme ficaram realmente jogadas.
    Mas achei o filme muito bom!
    a versão estendida que provavelmente será lançada daqui um ano deve ser ainda melhor. =)
    (por mais que eu odeia essa história de vender filme que nem certas empresas de jogos fazem lançando a versão standard e depois empurrando DLCs na goela do povo)

    Resposta
    1. Alice Autor do post

      Também não curto muito essa estratégia de marketing… ou a NASA anunciando descoberta de água na semana de estréia uheuheuhe. É forçar a barra, mas essas estratégias fazem parte da indústria do entretenimento. Acho que a maioria das pessoas gostou mais do filme que eu, o que é muito bom, opiniões diferentes rendem boas discussões.

      Abraço!

      Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s