Magic Mike XXL

Três anos após abandonar a vida de go-go boy, Mike (Channing Tatum) encontra seus amigos que também encerrarão suas carreiras.O esquema do filme surpreendentemente deixou o dramalhão do primeiro para trás e mostra uma road trip onde há muitas descobertas e aventuras, tudo isso em busca do último show da turma juntos. Aparentemente, o único propósito da trama é se desenrolar enquanto os bonitões se descobrem, revelam talentos ocultos (como ser número três na cura de reiki, talento para pintura, para vender iogurtes ou simplesmente exibir os músculos pra mulherada).

O filme é um entretenimento bacana, mas não espere algo muito profundo e que você tire do filme, uma lição pra vida toda. É um filme para entreter, principalmente mulheres e o público homossexual – o que faz muito bem.

Em meio a tanquinhos, atritos por besteira, descobertas e muita, muita festa, os garotos resolvem melhorar as suas apresentações, deixando de lado os clichês como fantasia de bombeiro, de policial… E eles literalmente se livram de todo o figurino a apenas dois dias da apresentação.

A produção executiva fica por conta de Steven Soderbergh, diretor do primeiro filme. A direção está assinada pelo produtor no anterior, Gregory Jacobs. O roteiro deste segundo filme também é de Reid Carolin. Matthew McConaughey ficou de fora da continuação por conflitos de agenda, deixando Dallas – o mestre de cerimônias – de fora e dando lugar pra ninguém menos que Jada Pinkett Smith, que interpreta a poderosa Rome.

O mais bacana é como a sexualidade feminina – e não o sexo em si – é considerada importante e essencial para a felicidade da mulherada. E os strippers estão bastante empenhados em fazer com que a libido feminina vá até as alturas.

Impagável é a cena em que o Sr. Sofia Vergara, o Manganiello, dança totalmente sexy a música I Want It That Way dos BSB, só para fazer uma caixa – aparentemente mal humorada – sorrir. E ela sorri ao final da apresentação, com a frase “quando fica o chips e a água?”. O que chega a ser engraçado, o tanto que os caras levam a sério a questão de entreter as mulheres.

AmberHeard

Amber Heard aparece lindíssima e – pasme – sem maquiagem e com as roupas e acessórios mais incríveis do filme inteirinho! Elizabeth Banks aparece linda e deslumbrante em apenas duas cenas, mas o suficiente para mostrar que é ela quem manda na p**** toda do concurso de strippers.
Há piadas sobre Harry Potter, Crepúsculo e muito mais. O tom despretensioso do filme acabou gerando diálogos realmente engraçados e muito atuais também.

A personagem Rome já chega perguntando “posso chamar vocês todas de rainhas? Porque é isso que vocês são”, mostrando empoderamento feminino. Ela ressalta que as mulheres gostam de ser tratadas com respeito, de serem ouvidas. E não é só mulher esbelta que se diverte no filme não: há espaço para as gordas, negras, todo tipo de mulher que quiser um abdome sarado dando sopa. O que me deixou curiosa, já que filmes do tipo geralmente focam no padrão de beleza já estabelecido e esquece de gente de verdade. Ponto pra Magic Mike 2. Um dos recados que o filme quer passar, também, é que os homens devem cuidar e preocupar com o que as suas mulheres querem, porque se derem bobeira, outro fará isto no seu lugar.

Um dos pontos ressaltados na trama é a questão da amizade, que leva as pessoas a fazerem coisas incríveis em prol da felicidade do outro. Os rapazes se mostram interessados na vida do outro, se ajudam… e essa é uma boa mensagem para se passar num filme de comédia, não é mesmo?

As coreografias estão excelentes, foram muito bem trabalhadas. As melhores são as que insinuam poses sexuais e deixam as mulheres no palco pegando fogo enquanto assistem aos shows. Os rapazes capricharam nas coreografias, muito melhores que as do primeiro filme.

Outro ponto forte do filme é a trilha sonora, escolhida a dedo:

Pony – Ginuwine
Ain’t There Something Money Can’t Buy – Nick Waterhouse
I Want It That Way – Backstreet Boys
Freek’n You – Jodeci
Sex You – Bando Jonez
Feel It – Jacquees feat. Rich Homie Quan and Lloyd
Give It To The People – The Child of Lov
Untitled (How Does It Feel) – Matt Bomer
Marry You – Donald Glover
Anywhere – 112
All The Time – Jeremih feat. Lil Wayne and Natasha Mosley
Cookie – R. Kelly
Gooey – Glass Animals

Uma curiosidade interessante é que o road movie vai só de Tampa a Myrtle Beach, um trajeto que deve dar umas nove horas de carro, o que é risível já que a road trip parece ser extremamente longa e cheia de rolês.

7/10

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s