Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros

Diante dos primeiros acordes do famoso tema composto por John Williams, 20 anos atrás. Abrem-se os novos portões de Jurassick Park.

Anos após os eventos desastrosos ocorridos em “Jurassick Park” (1993) o lugar foi reaberto ao público, e sob nova direção. Com o advento da tecnologia foi possível implantar chips de controle nos dinossauros, para que eles não fujam do controle. Contudo, diante da cobiça humana por novidades maiores e melhores – e no caso dos dinossauros-, mas assustadoras. Um novo dinossauro geneticamente modificado foi criado: mais forte, inteligente, agiu e veloz. Que trará problemas imensos para os visitantes do park, assim como a equipe que controla. Cabe aos protagonistas Owen (Chris Pratt) e Claire (Bryce Dallas Howard) controlar a situação para que os eventos não se repitam o que é óbvio, não vai funcionar.

Jurassick World não tenta ser um novo filme da franquia, ele tenta resgatar a nostalgia do filme de Spielberg, o que é excelente para os velhos navegantes, até o ponto em que ele comente erros estúpidos que eram cometidos em diversos filmes anos atrás. Personagens com motivações duvidosas, a donzela em perigo e o herói de testosterona, além do menino gênio e o aquele personagem que poderia morrer com vinte minutos de filme.

Ainda que seja visualmente tão belo quanto o anterior, e sim, é um filme feito para comparação, pois a partir do momento em que ele usa e abusa de referências em cena e musicais, automaticamente o torna uma tentativa de ser o outro. Ainda que os efeitos tenham melhorado o suficiente para superar os antigos mechatronics com CGI, o diretor Colin Trevorrow esquece que Jurassick Park também é suspense com doses de humor, e trabalha isso erroneamente durante o filme. E se tratando de um filme sobre dinossauros geneticamente modificados em um Sea World, absurdos são totalmente aceitos, mas o filme de Trevorrow abusa de nossa inteligência.

Visualmente impactante com belas sequencias de ação e uma trama que pode ser constantemente contestada, e não pelo fato dos dinossauros. Assim pode ser catalogado Jurassick World.

6/10

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s