Ponte Aérea

O filme retrata um período da vida de Amanda (Letícia Colin), que vive em São Paulo e de Bruno (Caio Blat), artista carioca. Os dois se encontram em um hotel durante a madrugada e depois de um breve diálogo acabam indo parar no quarto de Amanda.

Apesar dos estereótipos parecerem os mais clichês do universo, acaba dando muito certa essa mistura nas telonas. A trama inclusive mostra o amadurecimento precoce da mulher em relação ao homem, que mesmo com as obrigações da vida chegando costumam ter dificuldades de encarar as mudanças necessárias.

Os dois se encontram em SP e acabam vivendo uma relação que aos poucos vai entrando para o lado afetivo. O curioso do filme é a forma como a tecnologia tem papel importante na vida de quem tem relacionamentos – sejam eles à distância ou não. A forma que é conduzida a história tem muito a ver com as relações de hoje em dia, e quem já viveu uma história de amor que foi se desintegrando aos poucos vai sentir um frio na barriga na medida que o filme avança.
O apartamento alucinante da publicitária de sucesso recebe Bruno ao som de A Whiter Shade of Pale. Além disso, ouvimos Ruby (Kaiser Chiefs), The Smiths, Nouvelle Vague… é uma trilha sonora de tirar o fôlego.

O filme ainda tem diálogos sobre o tempo, novela mexicana… e o sexo – apesar de durar 10 segundos – é muito mais real e possível que muito filme baseado em best seller americano.
As comparações de relações também são interessantes, como na festa de bodas de 50 anos que o casal entra sem ser convidado. “Eles devem ter demorado até o casamento pra fazer o que a gente fez na primeira noite”.

Como uma boa história de amor nos tempos modernos, rola uma revenge fuck da parte da Amanda, o que não é tão esperado assim. Ainda é possível ver o sexo usado como válvula de escape por Bruno também, em situações distintas.
A atuação do casal e dos demais personagens não deixa a desejar. O filme é bem convincente, parecendo até o retrato de vários casais.
E o filme ainda nos dá um abraço sem mágoas, em que cabe o mundo após desculpas e revelação de um amor, novamente ao som de a whiter shade of pale.

7/10

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s