O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos

Lá e de volta outra vez com a terceira e última parte da desnecessária extensão que Peter Jackson deu ao livro de Tolkien.

Passados dois anos desde o início da trilogia com “O Hobbit: Uma Jornada Inesperada” (2011) e praticamente dez anos depois “O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei” (2003) ficou claro o quanto Peter Jackson veio perdendo seu talento desde então, aventurando-se em remakes ou histórias de cunho romântico espiritual. Jackson aos poucos veio contrariando suas raízes do cinema, deixando de lado o sonhador diretor de filmes B, para tornar-se mais um realizador de produções que mais parecem árvores de natal, onde os enfeites são mais importantes que o conteúdo.

Dando prosseguimento ao filme anterior, o dragão Smaug (Benedict Cumberbatch) espalha suas chamas no pequeno vilarejo próximo a montanha dos anões, após ser derrotado por Bard (Luke Evans) um breve momento de paz ecoa pela terra média, mas uma batalha entre elfos, orcs, anões e humanos está prestes a começar.

Começando de forma errada, resolvendo um conflito que deveria ter seu desfecho no filme anterior, Smaug é abatido no 1º ato em uma sequencia de abertura, antes mesmo do aparecimento do nome do filme, antes mesmo que o público tenha a chance de resgatar o sentimento deixado no filme anterior. Por ser o menor filme da saga, as ações decorrem com menos rodeios, batalhas surgem a todo o momento, o que para os fãs da trilogia anterior era sinal de euforia, em o Hobbit não passa de um festival de CGI com uma estranha colorização e dotado de um puritanismo que evita mostrar cenas de violência que contraria as expectativas do que seria uma batalha na terra média. Não dotado apenas de falhas, o filme conduz muito bem a forma que Thorin (Richard Armitage) vai sucumbindo à doença do dragão que o deixa cego pelo ouro.

Conduzido pela sempre brilhante trilha de Howard Shore que dá o verdadeiro calor a batalha e pontua os rasos momentos do filme fica a pergunta se os anos de espera para ver O Hobbit em tela realmente valeram a pena.

7/10

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s