O Homem Mais Procurado

Baseado no livro de John Le Carré o mesmo do popular “O Espião que Sabia Demais”, o filme de Anton Corbijn veio mostrar que o terrorismo também tem suas células montada entre aqueles que dizem combatê-lo.

Um dos últimos trabalhos de Philip Seymour Hoffman parece ter sugado muito mais características de sua vida real que qualquer outro recente, diante da tragédia ao redor de sua morte, surgia notícias do descontentamento de Philip com a indústria. Ele parecia mais cansado que nunca, e se movia a base de drogas em busca de cumprir mais uma nova missão. Assim é a vida do espião Günther Bachmann, responsável por uma divisão que estuda anteceder ataques terroristas, Günther lidera um pequeno time e se depara com uma chance única de desmantelar uma célula terrorista prestes a explodir em Hamburgo, Alemanha. Mas para isso, precisa do apoio dos Norte-americanos que detém poder o suficiente para prender o suspeito e deixar toda uma rede escapar.

O clima frio de Hamburgo ambientaliza muito bem a fotografia de Benoît Delhomme (O Menino do Pijama Listrado, 2008) seus tons escuros e amarelados realçam o figurino e as luzes noturnas. Günther e sua equipe vivem a mercê dessas luzes artificiais, pois além delas eles se tornam a presa. Le Carré segue o mesmo tipo de narrativa de O Espião que Sabia Demais, mostrando a vida dos espiões sem glamour, altamente dependentes de ajuda externa, e os quem há a culpa recai, caso algo dê errado.

A montagem de Claire Simpson cai bem como uma luva pra esse tipo de narrativa, cada personagem tem sua carga de bondade e maldade sobrepostas para que o público se questione sobre a veracidade dos fatos discursados entre eles. De um lado, há Günther tentando descobrir o paradeiro do possível terrorista Issa Karpov (Grigoriy Dobrygin) de outro, uma advogada de imigrantes que não sabe a situação em que se meteu, mas tenta ajudá-lo Annabel Richter (Rachel McAdams) um banqueiro com intenções duvidosas Tommy Brue (Willem Dafoe) e uma ajuda do alto escalão Martha Sullivan (Robin Wright). Excelentes personagens montados numa trama onde não se sabe quem é o verdadeiro vilão.

O Homem Mais Procurado é uma trava envolvente, inexpressiva, mas chamativa. Ao longo de suas duas horas, é perceptível saber que aquele que detêm a informação principal será o mais agraciado, mas o que importa no final, são os lucros.

7/10

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s