Os Cavaleiros do Zodíaco: A Lenda do Santuário

Um filme como “Os Cavaleiros do Zodíaco: A Lenda do Santuário” já tem um público muito específico em mente: fãs e espectadores do mangá e anime dos Cavaleiros do Zodíaco que, graças as exibições da série no Brasil nos últimos 20 anos chegam a ser milhares, talvez milhões de pessoas.
Dificilmente alguém que não leu o mangá e/ou assistiu a série animada se interessará pelo filme.
Logo, é, realmente, um longa feito para um público que já tem pleno conhecimento prévio dos personagens, do cenário, da história e da situação na qual os personagens se encontram.

Diferente dos outros cinco longa metragens da série, esta não é uma história completamente original. É uma nova adaptação da fase mais popular da série, tanto no mangá quando no anime: a saga das 12 casas, na qual os Cavaleiros tem que atravessar as 12 casas do Zodíaco para salvar a vida de Saori Kido, a reincarnação de Atena. É também o primeiro a ser feito em 3D, e não no estilo de animação tradicional.

No mangá e no anime, a história tem toooda uma saga do torneio galáctico e dos cavaleiros de prata (além de, no anime, fillers) para desenvolver os personagens e, principalmente, sua  relação entre si. Ou seja: dezenas de episódios. Aqui, no entanto, o espectador e, de certa forma, os próprios personagens, caem de para quedas na situação em que se encontram.
É claro que algumas das premissas básicas são estabelecidas através de diálogo, mas, fora isso, tudo mais acontece muito rápido.

Enquanto nas outras mídias Saori teve vários episódios para lidar com o fato de que é Atena, em “A Lenda do Santuário” leva literalmente segundos entre o momento em que ela recebe esta informação e a primeira tentativa contra sua vida por um cavaleiro de prata e seu primeiro contatos com os cavaleiros de bronze que devem protegê-la. A partir daí, o ritmo não diminui. Confrontos que no anime levaram 3 ou 3 episódios, ou seja, de 30 a 60 minutos, aqui levam menos de cinco, afinal, precisamos seguir para a próxima casa zodiacal.

Uma vez que o suposto espectador do filme já está mais do que familiarizado com os acontecimentos da saga do Santuário, o filme faz a inteligente, para não dizer necessária escolha de mudar vários elementos da história original, afinal ver a mesmíssima história mais uma vez, ainda que extremamente agilizada, poderia ser bem tediante.
A principal destas mudanças se encontra no terceiro ato, o confronto final com o grande vião que aqui é muito mais dramático e megalomaníaco do que nas outras mídias, tendo ares um tanto quando videogamísticos.

O principal mérito do filme, é, é claro, técnico. O primeiro filme de Cavaleiro dos Zodíaco feito em animação gráfica, “A Lenda do Santuário” faz tanto proveito de seus novos recursos e das possibilidades que elas lhe oferedem quanto podem.
As armaduras dos cavaleiros de bronze, que no mangá/anime mal protegiam seus corpos, recebem novos designs, que incluem capacetes que protegem TODA as  suas cabeças, parecem muito mais realistas e seguindo a vibe de “Tron: O Legado” possuem contornos que brilham quando os Cavaleiros manifestam seus cosmos intensamenta. O mesmo acontece com os Cavaleiros de Ouro, cujas armaduras, que já cobriam eficientemente seus corpos, parecem muito mais avassaladoras e pesadas.
Mas se tratando de animação, o efeito mais beneficiado é o da manifestação dos golpes dos personagens, muito mais grandiosos e poderosos.

No entanto, por seu ritmo um tanto quanto corrido, pouquíssimo desenvolvimento de seus personagens e várias soluções fáceis, a promessa que o filme parece demonstrar em seu início nunca se cumpre. Pode ser excitante para um fã da fantástica saga dos Cavaleiros do Zodíaco ver seus personagens favoritos em ação em uma nova roupagem, mas nem mesmo isso salva um roteiro simples de ser o que grandes porções de Cavaleiros do Zodiáco sempre foram: uma história de porrada.

5/10

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s