A Vida Secreta de Walter Mitty

A Vida de Walter Mitty é como a personificação da música “Perfect Day” de Lou Reed, um dia perfeito com a companhia perfeita é tudo o que o protagonista deseja em seu mundo monótono, e deseja com tanta intensidade que criou para si uma vida secreta onde não há limites para os seus feitos.

Ben Stiller tenta dirigir um drama, mas sem deixar suas veias da comédia de lado.
Walter Mitty é o que toda a criança é e o que todo adulto esconde: um sonhador, alguém que ainda olha para as nuvens no céu e não vê apenas uma forma nelas e sim toda uma saga envolvendo a si mesmo como o personagem principal.

Walter (Stiller), em sua vida cinza, é o responsável por compactar esse mundo nas capas da revista Life, através das fotos do fotógrafo e explorador Sean O’Connell (Sean Penn),
Mas devido a popularização do conteúdo online e a consequente baixa nas venda da revista, sua versão impressa será encerrada, restando apenas sua versão virtual. Para isso, é convocado o “gerente de transição” Ted Hendricks (Adam Scott).
Walter, que como se não bastasse a possível demissão, está prestes a perder a chance de ver diariamente a musa de suas aventuras mentais Cheryl Melhoff (Kristen Wiig), ainda precisa recuperar um fotograma perdido de Sean que será a última capa a compor a revista. sente que é hora de sair de suas fantasias e agir para conseguir aquilo com o qual tanto “sonha acordado”.

Stiller quer se provar como ator e diretor, tenta aqui mediar uma carga entre drama e comédia, mas fracassa ao quebrar umas das regras ditas pelo personagem Sargento Lincoln Osiris (Robert Downey Jr) em “Trovão Tropical” (2008), também dirigido e protagonizado por Stiller: “Nunca faça um retardado completo” e seu personagem aqui é isoo. As vezes é preciso deixar o clima o mais nonsense possível para que entendamos as razões do comportamento de Walter, pois claro, quem nunca se perdeu no mundo de aventuras do Toddynho enquanto ouvia uma história chata ou tentava estudar, e assim por diante.

As referências da fotografia são simples, parecem um documentário no National Geographic e logo se percebe a paródia com Matrix, onde azul é a cor do mundo em que vivemos, ou achamos que sim, já que ela representa uma vida operária onde tudo segue o mesmo ritmo todos os dias, e vermelho como cor do mundo ideal, da autodescoberta e da aventura. “A Vida Secreta de Walter Mitty” tem um público específico, e os críticos não fazem parte dele; Ela pertence aos que tem mente fértil, e não aqueles que estão lá para julgar os erros, e pontuar os acertos. É o tipo de filme que não te faz sentir culpado por esperar o momento certo para agir e ficar perdido em devaneios, pois o seu dia ainda há de chegar.

7/10

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s