Uma Ladra Sem Limites


Confesso que após ver o primeiro cartaz de Uma Ladra Sem Limites, pensei: “Aí vem mais uma daquelas comédias em que atores famosos se vestem de mulheres gordas”. Atualmente, são tantos os títulos, que as vezes acho que um dia a moda vai pegar, de vez, e acabar virando um subgêneroEddie Murphy em O Professor Aloprado e Norbit, Martin Lawrence em Vovó…Zona, John Travolta em Hairspray, Adam Sandler no recente Jack and Jill e por aí vai. Enquanto olhava o cartaz, admirado com a maquiagem que aparentemente travestiu Jason Bateman, percebi nos crédito abaixo que a fofura em questão se tratava da atriz Melissa McCarthy, a Molly do seriado Mike and Molly. Ainda assim, segui com a pulga atrás da orelha – mesmo depois de ler nomes como o de Seth Gordon (do superestimado Quero Matar Meu Chefe) na direção. A “pulga” seguiu comigo, enquanto eram lançados trailers e todo o material de divulgação, aumentando ainda mais meu preconceito com o filme. Preconceito que deixei pra fora da sala de cinema, logo no início, quando somos apresentados aos protagonistas Sandy e… Sandy (ou Diana).

Na história, Sandy Patterson (Bateman) tem seus cartões clonados pela trambiqueira Diana, que gasta todo o seu crédito com festas e todo tipo de artigos de luxo. Endividado, com problemas com a justiça e prestes a perder seu emprego, Sandy parte rumo à Flórida para confrontar a (aparentemente) inofensiva golpista e leva-la à justiça no Colorado.

Ladra

Como todo filme de comédia da nossa geração, o diretor e o roteirista não perdem tempo e já nos apresentam o conflito do filme logo de início. Aqui temos um bônus: nos primeiros minutos, somos apresentados também ao conflito dos personagens, que de uma forma natural leva ao conflito geral da trama. Sandy sofre nas mãos do chefe (Jon Favreu, dando pistas de que o diretor deve ter sofrido algum tipo de trauma com seus antigos patrões). Sandy recebe uma proposta melhor, uma oportunidade de subir na carreira e a chance de dar a vida que ele julga ser digna à sua família. Enquanto isso temos Diana: uma mulher obesa, solitária, que vive de golpes para lhe prover um estilo de vida luxuoso, que ela julga ter sido privada durante toda a sua vida.
Nem é preciso dizer que uma amizade irá nascer, nesse road movie, e que os personagens irão se completar em seus próprios dramas enquanto a história segue.

O acerto aqui é em como o roteiro, escrito por Craig Mazin (Se Beber Não Case II e III) e outros colaboradores, aproxima os personagens em situações que não parecem muito forçadas. No geral, é como se os personagens precisassem um do outro desde o início – a passividade de Sandy (que não toma uma decisão própria até o fim do filme) é completada pela dureza de Diana (que sofre acidentes de carro, apanha, é atropeladas e continua de pé).

Não que a trama geral seja á prova de erros e, principalmente, falta de originalidade. A estrutura da história nos remete a todo o tempo ao filme Um Parto de Viagem. Durante toda a jornada dos personagens, é quase impossível não lembrar das desavenças entre Robert Downey Jr. e Zack Galifianakis. Algumas cenas são até bem parecidas – exemplo o momento em que os personagens fazem um check-in num hotel de beira de estrada. Felizmente, aqui os personagens são muito melhor desenvolvidos.
A comédia também funciona (afinal, é um filme de comédia). Com exceçao de algumas piadas de mal gosto, o filme rende boas risadas – destaque para a cena em que Bateman é convidado a ser voyeur em uma estranha relação sexual.

Enfim, dizem que não se deve julgar um livro pela capa. Vou completar dizendo que não se pode julgar um filme por sua campanha publicitária. Uma Ladra Sem Limites garante boas risadas e é esse, afinal de contas, o propósito desse filme.

7/10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s