As Aventuras de Pi

Life Of Pi

Após uma curta pausa longe das telas, o diretor Ang Lee (O Tigre e o Dragão, Hulk, O Segredo de Brokeback Mountain), retorna com seu 1º filme em 3D, dotado de um visual espetacular, mas ainda longe da maestria adquirida em O Tigre e o Dragão.
Depois de Martin Scorecese, é a vez de Ang Lee, testar suas habilidades com 3D. Desde seu penúltimo filme, o morno “Aconteceu em Woodstock” (2009), Lee ficou um tempo fora da mídia, talvez se preparando para filmar a adaptação do livro de Yann Martel ( A Vida de Pi).

O Jovem (Pi) Piscini Molitel Pattel (Shuraj Sharma), vive em Pondicherry, na Índia, junto com sua família, ele ajuda o pai a tocar o zoológico e passa as horas vagas, rezando para os deuses de suas três religiões, sendo uma delas o catolicismo. Um ponto bastante chamativo do filme, é seu cunho religioso, a todo o momento percebe-se que é um filme para fazer as pessoas acreditarem em milagres, até mesmo nos mais absurdos. Não que isso atrapalhe a condução da história, mas um ateu fervoroso ficaria um tanto incomodado com alguns diálogos.

AventurasPiReligiao

Além das religiões, Pi, tem uma admiração pelo tigre de bengala do zôo, Richard Parker, possuidor de uma forte personalidade predadora: ele é praticamente a maior atração entre todos os bichos, e a melhor fera dentre as quais o garoto costuma exibir para os visitantes. À medida em que o Piscini vai crescendo, começa a se acostumar melhor com sua vida, sempre pensativo e carregando um livro consigo, a única coisa que tira sua concentração é um amor, e logo quando ele começa a ter respostas positivas sobre suas chances, seu pai dá a notícia de que todos terão de se mudar para o Canadá, e lá, vender os animais para começar uma nova vida.

No cargueiro onde a família viaja, são maltratados pelo rude cozinheiro (Gerard Depardieu) que apesar de sua rápida participação, possui um fundamento na história. Após um acidente, Pi acaba em alto mar, num bote e na companhia de alguns animais, uma zebra e uma Hiena raivosa, logo depois ele resgata um orangotango e mais tarde percebe que o Tigre está a bordo. As várias consequências ocorridas acabaram deixando o garoto sozinho no bote com Richard Parker, e então os dois começam uma luta para criar uma relação de paz e para sobreviverem em meio ao nada.

AventurasPiNada

A vida de Pi, não é o melhor, mas é o mais belo filme do ano até o momento, Ang Lee, quase nunca deixou a desejar em seus filmes na parte técnica, a computação gráfica dos animais é simplesmente uma das melhores já vista, Richard Parker se torna um personagem praticamente real, tanto quanto Piscine, a narrativa tem seus problemas, lembra bastante Forrest Gump. Toda a estória é contada com pausas por Pi, adulto (Irrfan Khan) a um escritor (Rafe Spall) na esperança de que ele creia nos fatos e também em Deus.

Lee merece palmas pelo maravilhoso trabalho, o 3D está ótimo na sequencia inicial quando é mostrado partes do zoológico enquanto cai a chuva, mas se torna irrelevante na maioria das outras cenas. A fotografia é fascinante, assim como a trilha composta por Mychael Danna, o roteiro tem bastante decaídas, mas os diálogos são exímios, palmas para o ator Sharuna, que na verdade foi descoberto por acaso e logo escalado para interpretar Pi. Um forte concorrente ao Oscar, dentre tantos filmes fracos produzidos esse ano, infelizmente lançado no tempo errado, quando tantos outros fortes concorrentes estão prestes a sair, mas ainda sim tem chances, Pi, é o tipo de filme, onde se deve acreditar em tudo.

8/10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s