Ted

Existem muitos filmes, geralmente infantis, no qual um objeto inanimado, tipo um action figure ou um boneco de neve, ganha vida graças a um ato de mágica inexplicável, evento que muda completamente a vida daqueles afetados pelo evento.

Ted é a história do que acontece DEPOIS disso.
John Bennett era um garoto de 8 anos sem amigos, que, solitário, desejou profundamente que o urso de pelúcia que ganhou de Natal de seu pai pudesse ser seu melhor amigo para sempre.
E foi isto que aconteceu. Quando acordou, na manhã seguinte, seu urso falava e andava por si próprio. E melhores amigos os dois se tornaram.
Mas… Infelizmente, O tempo passa para todo mundo e 27 anos depois, John já é um adulto com um emprego, namorada… E um urso de pelúcia de 50cm como melhor amigo!


John é mais um personagem com a clássica Síndrome de Peter Pan, já tão abordada em filmes de comédia ou mesmo em dramédias. Prefere ficar em casa fumando maconha com Ted do que ir trabalhar, o que não fica muito legal, tanto para seu chefe quanto para sua namorada.
O fato é que a constante presença de Ted em sua vida, desde sua infância, fez com que John nunca realmente amadurecesse muito, já que sempre teve seu amigão ali ao seu lado para se divertir e escapar das responsabilidades.

Porém, chegando a um momento crítico de seu relacionamento com sua namorada de 4 anos, Lori, John tem que decidir se aceita crescer e lidar com sua vida como um adulto ou continua se divertindo inconsequentemente com Ted.
“Ted” usa a clássica fórmula de filmes que exploram a amizade, mas com a pitada a mais de um dos amigos ser um urso de pelúcia mágico que bebe, fuma maconha e faz todas as piadas sujas que consegue!

Seth MacFarlane, o criador de Family Guy, escreve, dirige e dubla o personagem título da produção e para quem conhece a série, isso fica abundantemente claro!
O estilo de comédia do filme é o mesmo do desenho animado, um tipo de humor negro que faz constantes referências a cultura pop e não perdoa quase nada!
Por falar em cultura pop, o filmes presta particular homenagem à década de 80 na forma do grande ídolo de John e Ted, presente no filme.
Todas as piadas do filme tem um timming excelente e até mesmo algo simples e bobo como piadas de peido funcionam muito bem.

Apesar de ter um vasto elenco secundários de rostos conhecidos, eles mal aparecem e o filme realment pertence ao trio formado por Ted, John e Lori. Os únicos destaque são o ícone dos anos 80 que faz uma participação mais do que especial e… Um certo ator do momento que aparece rapidamente duas vezes e sequer fala algo, mas surpreende qualquer um!
“Ted” é, provalmente, a melhor comédia do ano e, sem dúvida, um dos melhores filmes de 2012! Agora que Seth MacFarlane começou a explorar o cinema, mal posso esperar por sua próxima produção!

8/10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s