O Espetacular Homem-Aranha

Foi há 10 anos atrás que, com estrondoso sucesso de crítica e bilheteria, Homem-Aranha, de Sam Raini estreou, legitimando que a grande era da adaptações de quadrinhos e dos filmes de super-heróis, iniciada poucos anos antes com Blade (1998) e o primeiro X-Men (2000), havia finalmente começado!
De lá pra cá, muito se passou e entre grandes sucessos como os filmes do Batman, o estabelecimento do Universo dos Vingadores no cinema e adaptações de histórias diferentes, como Sin City, 300 e Watchmen, houve também o fracasso de várias outras tentativas, como Elektra, Jonah Hex, Motoqueiro Fantasma e Quarteto Fantástico, que, não por menos, também está no processo de sofrer um merecido reboot cinematográfico.


Nos 10 anos que separam os dois Homem-Aranha ou mesmo nos cinco anos desde o último filme da trilogia original, muito se aprendeu em Hollywood sobre como e o que fazer em um filme de super-herói. E “O Espetacular Homem-Aranha” parece ser resultado desse aprendizado, pois segue quase a letra a cartilha de seu gênero.
Tanto que as mais de duas horas de projeção, para ser exato, duas horas e dezessete minutos passam extremamente rápido, pois ainda que formulaica e quase batida, é uma história interessante, gostosa de se acompanhar.  O filme tem um ritmo muito bom, e seus personagens principais, Peter e Gwen são a principal razão para isso.

Ainda que já tenha 28 anos, a mesma idade que Tobey Maguire tinha no outro filme, Andrew Garfield parece muito mais jovem do que é, por isso seu Peter Parker realmente parece e se comporta como um adolescente introspectivo e solitário que perdeu seus pais jovens e ainda não se encontrou no mundo.
A Gwen Stacy de Emma Stone é absolutamente encantadora, como se a atriz tivesse nascido para interpretá-la no cinema e sua química com o Peter de Garfield é excelente desde o início.
Ouso dizer que a cena deles no corredor da escola é tão patética quanto é verdadeira, pois dizem muito, sem, na verdade, dizerem porra nenhuma.

Martin Sheen e Sally Field foram ótimas escolhas para serem os tios de Peter, mas enquanto Sheen é, em seu inevitável comprimido tempo de permanência na história, tão marcante quanto o Tio Ben deveria ser, a tia MAy de Field parece, na maior parte do tempo, só estar lá para marcar presença.
Rhys Ifans faz desde o início um Dr. Connors intimidador e arrogante, o que lhe ajuda em sua transformação em vilão, mas diverge bastante de como o personagem é no material de origem.
E assimo como Connors, o Capitão Stacy de Dennis Leary é arrogante e brusco, razões que tornam muito difícil simpatizar com seu personagem até bem perto do fim.

Infelizmente, “O Espetacular Homem-Aranha” sofre com diversas conveniências de roteiro que podem até passar despercebidas pelo grande público, mas que, após uma rápida análise, são bem óbvias para qualquer um. A principal delas, ao meu ver, é fato de Gwen trabalhar para Oscorp, sob a tutela de, é claro, o Dr. Connors, antigo parceiro de pesquisas do pai de Peter, com quem ninguém menos do que Gwen estuda. Viu? Todos convenientemente ligados através de relações sociais.

E, por falar nisso, uma coisa que incomoda muito em diversos filmes de super-heróis, e isto desde o Batman de Tim Burton de 1989 é esta aparente necessidade do roteiro destes filmes em linkar, de alguma forma, as origens do protagonista às do vilão, ou vice versa. E, se não isso, no mínimo fazer deles conhecidos.
Sim, é compreensível que isto é feito para tornar o conflito dos personagens ainda mais interessante, já que assim ganham um caráter muito mais pessoal e grandioso, e também, convenientemente, acelera o ritmo da história, mas já é um clichê que se tornou um vício dentro do gênero.

No fim, o filme não explica nada, deixando tantas pontas soltas que talvez fosse melhor nem criá-las. Os mistérios mal e não resolvidos são é claro, uma porta aberta, para não dizer escancarada, para futuras continuações e o início de uma nova franquia, dessa vez, esperamos, bem mais longeva.

Nota: 7/10.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s